segunda-feira, 2 de abril de 2012

FISIOTERAPEUTA SIM; "NÃO MÉDICO" NÃO.

Prezados leitores.

Abaixo, uma "cordial" mensagem que chegou através de meu e-mail.

Boa leitura!

Um forte abraço a todos.

Que Deus nos abençoe.

Marcos Henrique Mendanha
E-mail: marcos@asmetro.com.br
Twitter: @marcoshmendanha


“Prezado Marcos.

Num dos textos desse blog, você se refere aos fisioterapeutas, enfermeiros, psicólogos, etc., como profissionais “não médicos”. Fica nítida a sua visão preconceituosa e discriminatória. Fica evidente a sua idéia (infelizmente compartilhada por tantos semi-deuses médicos, como você também parece julgar ser) de que num pedestal profissional superior ficam os médicos, e bem abaixo deles, os outros profissionais da saúde.

Repugnante!

Repense essa postura, Marcos. Não é assim que se constrói uma saúde de qualidade num país tão carente como o nosso.

Passar bem.

Dr. XXXXXXXX – Fisioterapeuta (com muito orgulho).”


RESPOSTA:

Prezado Dr. XXXXXX.

Boa noite pro Senhor também!

Gosto sempre de me colocar no lugar do outro e fazer uma leitura inversa da mesma situação. Fico pensando se o Senhor me chamasse de “não fisioterapeuta”. Qual seria minha reação? Uma coisa eu lhe afirmo sem medo de errar: não me sentiria ofendido, especialmente porque sua qualificação teria sido absolutamente verdadeira. De fato eu não sou um fisioterapeuta, conquanto eu admire profundamente essa categoria profissional.  

Mesmo assim, peço-lhe desculpas! Não foi (nem de longe) minha intenção ofendê-lo, ou ofender quem quer que seja.

O texto que tanto lhe agrediu tem o seguinte título: “Atestado não médico tem valor legal?” (Link direto: http://bit.ly/HFCqia). Quando usei o termo "não médico" quis apenas me referir aos vários profissionais de saúde, e que não fossem os médicos (ex.: fisioterapeutas, odontólogos, psicólogos, etc.). Como não caberia todos esses nomes no título, preferi usar o termo "não médico". Só isso! Nada mais.  

Peço-o que (re)leia o texto, e veja se há algum teor discriminatório ou preconceituoso em seu teor. Não há! Absolutamente nenhum. Tanto assim, que colegas seus já me enviaram carinhosas palavras sobre esse mesmo texto.

Devo dizer-lhe ainda, que trabalho com fisioterapeutas, fonoaudiólogos, etc., e tenho por todas essas categorias profissionais imenso respeito e consideração, o que faço questão de ratificar.

Fique tranquilo, Dr. XXXXX.

Um forte abraço!

Marcos (Médico – também com muito orgulho – e espero que não se ofenda com isso).

7 comentários:

  1. Dr. Ricardo A. Salgueiro4 de abril de 2012 08:36

    O colega fez referencia em seu texto a ATESTADOS e não aos profissionais que não são médicos. Estranhas e injustificadas as colocações do fisioterapêuta.

    ResponderExcluir
  2. A postura do Colega Mendanha sempre foi cordial. Não há o menor sentido em julgar o termo "Não-médico" ou "paramédico" como ofensivo ou preconceituoso. Esta noção absurda, entendo, parece ser introduzida, adubada, enraizada e alimentada durante a formação superior do não-médico, como um mecanismo de defesa da personalidade coletiva.

    Outro dia estava a conversar amistosamente com uma fisioterapeuta que fez questão de dizer que "Jamais gostaria de ser médica", "Deus me livre", "não tinha sido médica porque não quis" e enfim, há um problema na própria formação como se precisassem negar o médico para que se sintam respeitados e valorizados. Como se fosse possível existir saúde pública sem a participação de médicos. Até que pode, desde que não sejam seus filhos.

    Acontece meu caro que enquanto a postura médica sempre foi assistir passivamente as interferências de outras profissões da saúde - compreendendo os seus valores e limitações técnicas - tais profissões nunca tiveram a mesma preocupação para com a atividade médica. Elas mesmos se encarregam sozinhas invadir as prerrogativas médicas. Seus conselhos, por vezes, às margens das leis, definem, com uma invejável supremacia e autonomia jurídica, aquilo podem ou não podem realizar sem qualquer discussão com as outras profissões da saúde.

    Outro dia um conselho de enfermagem votou e aprovou que as enfermeiras deveriam ser chamadas de "Doutoras". Outro dia um conselho de fisioterapia votou que tais profissionais "podem emitir atestados e laudos para incapacidade e invalidez". Os conselhos não-médicos são máquinas de auto-promoção e política. Mas esquecem que o reconhecimento da ofensa ilegítima nada mais é que a inveja em ação. Se sentir subtraído, diminuído e anulado por outro que nada fez é o atestado de que o problema está em nós.

    Eu duvido que tenha havido interferência de médico na regulamentação de tais atividades, no entanto, o projeto do ato médico está há quase 10 anos no legislativo.

    O errado disso tudo foi a passividade e leniência infinita dos médicos.
    Hoje parte dos médicos tem despertado do transe anestésico, porém talvez seja tarde demais.

    ResponderExcluir
  3. BOA TARDE!É ESSA MINHA OPINIÃO.VOS FALO ESSA PUBLICAÇÃO A SEGUIR,POIS FUI HUMILHADA SÓ PORQUE FALEI PARA CERTAS PESSOAS QUE EXERCE CARGO DE FISIOTERAPIA OSTEOPATIA,SÓ PQ.FIZERAM UM CURSINHO EM OSTEOPATIA,SE ACHAM GRANDES DOUTORES MÉDICOS ETC,AIAI...EU NÃO CHAMO ESSES PROFISSIONAIS DE DOUTORES POIS NÃO OS SÃO.OLÁ!GRANDES PROFISSIONAIS DOUTORES PROFESSORES CATEDRÁTICOS,ME FALARAM QUE FISIOTERAPEUTA E NUTRICIONISTAS PSICÓLOGOS ACUMPURISTAS ,NÃO SÃO DOUTORES,POIS NÃO FIZERAM DOUTORADOS,E QUEREM SEREM CHAMADOS DE Dr.fulano de tal?OS PRÓPRIOS SÁBIOS DENTRO DESSAS CAPACIDADES QUE FALEI ME FALARAM;OLHA NÃO ME CHAMA DE DR.POIS NÃO SOU DOUTOR ETC.MAIS TEM UNS FISIOTERAPEUTAS QUE EXIGEM QUE OS PACIENTES OS CHAMAM DE DOUTORES!JAMAIS CHAMARIA ESSES PROFISSIONAIS DE DOUTORES,POIS ACHO INJUSTIÇA AS SECRETÁRIAS CAPACITADAS SEREM OBRIGADAS A CHAMÁ-LOS DE DOTOURES E DE Sr.Dr.fulano de tal de doutor,PARA NÃO PERDER O EMPREGO ELAS FALAM;CLÍNICA DE DR FULANO BOM DIA AH!O SR.DR.FULANO DRA.FULANA NÃO PODEM ATENDER HOJE,ENTENDERAM O QUE QUIS DIZER?NÃO ESTOU DESCRIMINANDO ESSES PROFISSIONAIS DE SUAS CAPACIDADE,MAIS ELES NÃO SÃO MÉDICOS NEM DOUTORES E SE ACHAM MELHORES QUE OS OUTROS E JÁ TIVE VÁRIOS QUE FORAM ARROGANTES COMIGO,E NUNCA MAIS OS PROCUREI,POIS EM TODA PROFISSÃO,DEVEMOS SER HUMILDES E HUMANOS,É ASSIM QUE NOSSO DEUS NOS ENSINOU!E OS VERDADEIROS MÉDICOS DE VERDADE NEM USAM FARDAS JALECOS BRANCOS,POIS ELES SABEM DAS SUAS CAPACIDADES E NÃO PRECISAM MOSTRAR PARA OS OUTROS QUE SÃO MÉDICOS,JÁ VI TANTOS MÉDICOS VESTIDOS COM ROUPINHAS TÃO HUMILDES QUE ME ASSUSTEI EM VÊ-LOS SEM UNIFORMES DE MÉDICOS E ERAM GRANDES NEUROS-CIRÚRGIÕES E DIRETORES DE GRANDES HOSPITAIS COMO O H.SÃO LUIS EM SÃO PAULO.EM VIT.DA CONQUISTA FUI CHAMAR UMA PSICÓLOGA DE DOUTORA,ELA SORRIU E ME DEU UMA BRONCA E DISSE;EU NÃO SOU DOUTORA ME CHAMA PELO NOME APENAS,AI SIM SABE O SEU LUGAR E A SUA CAPACIDADE SEM PRECISAR USAR NOMES FALSOS,POREM,TEM MÉDICOS ARROGANTES NÃO ESTOU VOS CRITICANDO,APENAS ESCLARECENDO QUE TEMOS QUE SERMOS HUMILDES HUMANOS CARIDOSOS EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO!QUE DR.JESUS CRISTO VOS ABENÇOE COM PAZ AMOR E SAÚDE,E SAIBAM CUMPRIR O JURAMENTO QUE FIZERAM A DEUS E HIPÓCRATES O PAI DA MEDICINA!OBRIGADA E PERDOE MINHAS FALHAS E ERROS DE PORTUGUES.ABRAÇOS DE MUITA LUZ!!ASS:Cecília Messias Viana Faria.
    DEUS ABENÇOE TODOS COM PAZ SAÚDE CARIDADE E AMOR AO PRÓXIMO EM GERAL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiramente
      Creio que assim como Jesus Cristo nos ensinou temos que ser humildes e sabermos que tudo isso é passageiro , não estou lhe criticando , só acho que você está sendo ignorante pois Segundo os nossos atuais dicionários Aurélio, Houaiss e Michaelis, doutor, em suma, significa: aquele que cursou o doutorado; uma pessoa considerada muito culta, importante; todo o indivíduo formado em curso superior.
      Segundo o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional - CREFITO, o fisioterapeuta deve usar e apresentar-se como Doutor na sua atuação profissional com respaldo legal para tal, considerando o princípio da isonomia, da tradição cultural de nosso país e da sua fundamentação científica profissional.
      Então não jugue mal , pois nem todos são arrogantes , metidos entre outros ... mas sou fisioterapeuta e muito humilde por sinal e não ligo se me chamarem de Doutora , sei que não sou uma Médica , mas um dia serei , mas sei que toda profissão é digna da empregada doméstica ao Juiz Nacional. Portanto observe e pense antes de jugar . OBRIGADO.
      Para : Cecília Messias Viana Faria .
      Dê : Luana Dias Costas .

      Excluir
  4. então como devemos nos dirigir a um fisioterapeuta e etc...

    ResponderExcluir

Os comentários só serão publicados após prévia análise do moderador deste blog (obs.: comentários anônimos não serão publicados em nenhuma hipótese).